Julian Lennon: 50 anos sendo o filho não planejado de John

Julian Lennon: 50 anos sendo o filho não planejado de John

Por Isabella  Otto

Avant-premier do clipe, comemorando o aniversario de  Julian Lennon - Someday (com Steven Tyler)

{youtube}tOSyjiMmsxY{/youtube}

com-cyn-00Julian ainda garoto, Cynthia e duas fãs ao lado de fora da casa onde moravam.

Hoje, Julian Lennon completa 50 anos de idade. Uma idade marcante não só para ele, o primogênito de John, mas para todos os fãs de Beatles. 50 anos.
Dez anos a mais da idade que John Lennon tinha quando foi assassinado, aos 40.
Julian, que teve uma relação bastante conturbada com o pai, perdoou o “Beatle” em 2009, após compor a canção “Lucy”. “Acho que essa música me ajudou a lidar com os problemas que tive com o meu pai e a finalmente perdoá-lo de uma vez por todas”, declarou na época.

com-john-01Julian, Cynthia e John em casa por volta de 1968

Filho de Lennon com a sua colega de escola Cynthia Powell, John Charles Julian Lennon nasceu em Liverpool, no dia 8 de abril de 1963.
Seu nascimento não foi bem recebido por Brian Epstein, padrinho de Julian e empresário dos Beatles, que temia que o título de “pai”, que seria dado a John, prejudicaria a carreira em ascensão do músico. O que nunca aconteceu. 

quatroYoko, Julian, Sean e Cynthia juntos

O que prejudicou realmente a relação pai e filho de Lennon foi o seu interesse por uma artista plástica chamada Yoko Ono. O divórcio de John e Cynthia aconteceu em 1968 e, desde então, Julian passou a enxergar o pai com olhos de desagrado e não de orgulho, como muitos poderiam imaginar. Afinal, não é para qualquer um ter a sorte de ser filho de John Lennon!

com-cyn-01Julian e a mãe Cynthia no lançamento de "Love" em Las Vegas

Mas Julian não pensava dessa maneira. No segundo livro lançado por Cynthia Powell, Julian dá uma declaração interessante sobre o pai. “Para mim, contudo, ele (John) não era um músico ou um ícone da paz, mas o pai que eu amava e que me decepcionou de muitas formas. Depois de 5 anos, quando meus pais se separaram, eu o vi poucas vezes. Quando nos encontrávamos, ele se mostrava distante e intimidador. Cresci ansiando por mais contato, mas me sentia rejeitado e pouco importante em sua vida”.

com-johnJulian e o pai em casa por volta de 1967

Até a década de 70, Julian praticamente não tinha mais contato com o seu pai. Só dois anos após a separação que o menino, então com cinco anos de idade, passou a ver John com mais regularidade. Lennon acabou presenteando o filho com uma guitarra” Les Paul” e uma bateria, e a ensinar os seus primeiros acordes.

com-john-02Julian e o pai em bons momentos juntos

Aos 11 anos, o pequeno Julian fez sua estréia musical no álbum do pai, chamado "Walls and Bridges". Ele tocou bateria durante a canção "Ya-Ya". Entretanto, a carreira musical do primogênito do “Beatle” começou em 1983, com “Valotte”, seu primeiro álbum.

at-abbey-roadJulian em um famoso lugar...

Apesar da reaproximação, Julian continuou não sendo o fã #1 de seu pai. A relação vivia sempre por um fio e, por mais que ambos tentassem tornar esse laço de sangue mais agradável, ele nunca foi exemplar. 
Em 1980, em entrevista para a revista “Playboy”, John Lennon falou sobre o filho, que já estava com 17 anos na época. Quando questionado sobre a relação dos dois, ele respondeu que quase sempre visitava Julian nas férias, quando tinha o direito de ver o filho, mas que nem sempre tinha tanta vontade de fazer isso.
“Não vou mentir para Julian. Noventa por cento das pessoas neste planeta, sobretudo no Ocidente, nasceram por causa de uma garrafa de uísque num sábado à noite, quando não havia intenção nenhuma de ter um filho(...)Não o amo menos como filho, mesmo que tenha nascido de uma garrafa de uísque ou porque não existia a pílula naquela época. Julian está aqui, ele me pertence e sempre pertencerá”, explicou o “Beatle”.

julian-03Julian e uma fã com seu disco autografado.

Mesmo após o fatídico 8 de dezembro de 1980, Julian não deixou as amarguras de lado. A trágica morte do pai não serviu para que ele mudasse a imagem que construiu do músico. “Papai foi um grande talento, um homem extraordinário que defendeu a paz e o amor no mundo. Porém, ao mesmo tempo, era muito difícil para ele mostrar um pouco de paz e amor pela sua primeira família”.

julian-07Julian - Paz e Amor

Alguns anos se passaram, mas podemos dizer que a entrada do Edifício Dakota, em Nova York, cenário do assassinato do “Beatle”, que morreu com quatro tiros, continua tão marcada quanto o coração do primogênito de John Winston Lennon.

com-paulO "Tio Paul" e Julian no lançamento do "Love" em Las Vegas

“Crescer como filho de John Lennon foi um caminho árduo.”

Abaixo sequência de fotos de Julian e Sean:

             com-sean-01  com-sean-06 com-sean-04

             com-sean-05                                               com-sean-02     

UOKO-ON-JU-NETHomenagem de Yoko à Julian no dia de hoje.                              

Add comment


Security code
Refresh